IQ Study

Embora o comportamento do mercado possa parecer caótico, ele é, sem dúvidas, influenciado pela psicologia de massa. Os traders compram ativos com grandes expectativas de alta vertiginosa dos preços e, em seguida, frequentemente, entram em pânico e os vendem quando as coisas parecem não estar indo bem. Esse comportamento se repete indefinidamente, de modo que não é surpreendente que, em 1930, um economista americano chamado Ralph Elliott tenha presumido que há certa razão para cada tendência de mercado. Ele decidiu analisar os ciclos do mercado para encontrar possíveis repetições nos movimentos.

A formação da teoria

Elliott começou a analisar gráficos cobrindo os últimos 75 anos de dados de mercado para estudar a natureza dos seus movimentos. Ele acreditava que os ciclos de mercado poderiam ser recorrentes de maneira muito semelhante ao comportamento dos investidores.

Em maio de 1934, os resultados das observações de Elliott começaram a formar um conjunto geral de princípios do comportamento do mercado de ações. Eles foram publicados em um livro chamado “The Wave Principle” que explica o método em detalhes. O livro descreve padrões que ocorrem repetidamente e explica como determiná-los corretamente.

Como funciona?

Ralph Elliott sugeriu que as tendências nos preços financeiros resultam diretamente da psicologia dos investidores. Elliott descobriu que as oscilações na psicologia de massa sempre aparecem nos mesmos padrões: os preços se movem de forma impulsiva (motivo) e corretiva. Os movimentos de preços que se repetem um após o outro são chamados de ondas. Eles podem ser divididos em dois tipos.

As ondas de motivação consistem em 5 ondas: 3 grandes movimentos de preços na direção da tendência de alta e 2 correções. Essas ondas são rotuladas como ondas 1, 2, 3, 4 e 5, respectivamente. Existem várias regras a serem observadas ao encontrar essas ondas:

  1. A terceira onda (segunda onda impulsiva) é geralmente a maior da sequência. As ondas 1 ou 5 não podem ser maiores que a onda 3.
  2. Quando a onda 3 é a onda de impulso mais longa, a onda 5 será quase igual à onda 1 em comprimento.
  3. A estrutura para as ondas 2 e 4 será alternada: se uma for uma correção aguda, a outra será uma correção plana e vice-versa.
  4. O máximo da onda 3 deve ser maior do que o máximo da onda 1 (caso contrário, é necessário reiniciar a contagem das ondas). As ondas devem estar progredindo.

As ondas corretivas consistem em 3 ondas: um impulso para baixo, uma correção para cima e outro impulso para baixo. Essas ondas são rotuladas A, B e C. Como regra, as ondas corretivas A, B e C geralmente terminam na área da baixa anterior da onda 4.

Negociar com a Teoria das Ondas de Elliott
Padrão de ondas impulsivas e corretivas 

Tanto as ondas de motivação quanto as corretivas podem ser vistas na imagem acima. É importante observar o comprimento das ondas, bem como suas proporções. A onda 2 tem normalmente 60% do comprimento da primeira. A onda 3 é geralmente muito maior do que a onda 1, e a onda 4 que vem a seguir geralmente é 30% ou 40% da onda 3. As mesmas regras são aplicadas para uma tendência de baixa.

Como abrir uma negociação? 

Para negociar com este método, os traders precisam praticar a determinação das ondas no gráfico. Cada onda deve corresponder exatamente aos critérios mencionados acima. Antes de abrir uma negociação, os traders precisam verificar as regras para se certificar de que encontraram o padrão corretamente. Se as ondas não corresponderem às regras, o padrão será determinado incorretamente e você precisará reiniciar.

A estrutura da onda sugere que o preço se move em ciclos. Por exemplo, depois de três grandes movimentos para cima, a tendência de alta provavelmente estará próxima do fim e os preços provavelmente cairão.  

Para uma tendência de baixa, seria o oposto: após três grandes movimentos para baixo, é provável que a tendência de baixa termine e os preços comecem a subir.

Negocie agora


As ondas ajudam a determinar a direção da tendência e um possível momento para uma entrada. Esses movimentos são fractais, o que significa que podem ser encontrados em tipos de gráficos maiores e menores. Se você negociar em prazos curtos, também poderá procurar esse padrão. No entanto, geralmente, é muito mais fácil encontrá-lo em prazos maiores.

Por exemplo, você pode testemunhar essa estrutura em um gráfico mensal da Amazon. É claramente visível que o preço subiu primeiro em um ciclo de 5 ondas, seguido pelas 3 ondas corretivas.

Negociar com a Teoria das Ondas de Elliott
A Teoria das Ondas de Elliott aplicada a ações da Amazon 

Encontrar o padrão de onda de Elliott pode ajudá-lo a tomar decisões em relação a negociações futuras.

Depois de determinar o padrão de onda, você pode entrar com posições de Compra nas retrações (ondas corretivas como as ondas 2 e 4) durante as tendências de alta. Isso, se feito corretamente, pode permitir que você “surfe” a próxima tendência de alta conforme o preço sobe para a próxima máxima. 

Quanto às negociações de Venda, você pode executá-las durante ondas corretivas em uma tendência de baixa para lucrar com a tendência de baixa do mercado. 

Conclusão

A Teoria das Ondas de Elliott pode parecer mais complicada do que as estratégias convencionais usadas por traders iniciantes. Esta teoria requer muito mais prática, porque o conceito principal está em determinar a sequência de ondas corretamente. No entanto, ela proporciona uma ótima visão do comportamento do mercado. Ela permite que os traders mais experientes planejem sua estratégia de negociação com antecedência, de acordo com os ciclos do mercado. 

Write A Comment